Geral

Seu cachorro pula em todo mundo? Descubra métodos para evitar

Além de métodos, a educação do seu cãozinho requer calma e tranquilidade

Um pequeno cachorrinho se agarrando a barra da calça ou pulando atrapalhado entre as pessoas é uma imagem bem confortante. E quando se cachorrinho se torna um grandão, o que fazer?

De acordo com a treinadora de cães alemã, Susanne Endler, cachorros pulando pode ser apenas um sinal se insegurança ou até mesmo uma ação provocativa.  Endler diz que o hábito pode começar a ser evitado com o tutor criando hábitos de recompensas. A cada pulo em menor altura, o cãozinho deve ganhar uma recompensa.

Já Melanie Lippisch, uma treinadora de cães online da DogsTV, diz que os filhotes costumam pular em seus humanos porque querem chegar perto de seus rostos. “Na verdade é um gesto de amizade, pois os filhotes sempre tendem a procurar se aproximar do focinho de suas mães”, diz.

Contudo, as especialistas concordam que o tutor não deve motivar pulos dos animais de estimação, mesmo que considerem algo fofo. Lippisch acrescenta ainda que toda vez que o cachorro tentar pular, o tutor deve empurrar o cãozinho para baixo e quando ele tiver com as quatro patas no chão, deve o tutor elogiar e fazer carinho.

Mas se seu cão não é mais filhote, não se desespere! O hábito pode ser treinado. Mas criar a situação de recompensa sempre será a melhor escolha. “Os cães fazem coisas das quais esperam um benefício”, explica Melanie Lippisch.

Alguns métodos

A adestradora recomenda que quando o cãozinho tentar pular, o adestrador deve ter puxar as patas dianteras. Ela explica que cães não gostam de ficar em pé sozinhos nas patas traseiras. “O importante é manter a calma, não falar com o cachorro e, claro, não repreendê-lo.

Outra situação é afastar o cão enquanto ele tenta pular. “Você pode colocar as mãos como um escudo, na altura da barriga e assim bloquear o progesso”. Ela alerta para não afastar o cão violentamente.  A maioria dos cães, afirma Lippisch, são rápidos em entender e muitas vezes mudam comportamentos indesejáveis ​​em poucos dias.

Como terceira opção, especialmente indicada para cães menores, Lippisch recomenda jogar dois ou três pedaços de comida no chão da sala ao entrar para distrair o cão. Se o cão continuar a pular depois de comer, tente os dois primeiros métodos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com