Geral

Rússia proíbe uso do Instagram e Facebook e chama redes de ‘extremistas’

 

Tribunal acusou as redes de permitir a “russofobia”

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

 

Um tribunal em Moscou baniu o Instagram e o Facebook nesta segunda-feira (21) e ainda classificou a empresa Meta, controladora das duas redes sociais, de “organização extremista”. A decisão, contudo, não se estende ao Whatsapp, que pertence à mesma companhia.

O Tribunal Distrital de Tverskoi, na capital da Rússia, emitiu um comunicado informando que acatou uma ação movida por promotores estatais russos para que as duas plataformas fossem banidas em todo o território nacional por “realizar atividades extremistas”, após autoridades acusarem a Meta de tolerar a “russofobia” durante o conflito na Ucrânia. O tribunal classificou a empresa como uma “organização extremista”.

Segundo a DW, a medida faz parte dos amplos esforços de Moscou em reprimir as mídias sociais em meio às suas ações militares na Ucrânia. O Instagram e o Facebook já estavam proibidos na Rússia, assim como o Twitter. Segundo a corte, o Whatsapp não será banido por não se tratar de uma plataforma pública para a divulgação de informações.

“As atividades da organização Meta são direcionadas contra a Rússia e suas forças armadas”, disse perante o tribunal o representante do FSB Igor Kovalevsky, segundo agências de notícias russas. “Pedimos [à corte] que proíba as atividades da Meta e obrigue-a a implementar esta decisão imediatamente”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com