Política

CGU aponta que governo pagou R$ 7,6 milhões em seguro-desemprego a mortos

Valor refere-se a requerimentos feitos no ano passado. Benefício também teria sido pago a demitidos por justa causa

Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) apontou que o governo pode ter pagado de maneira irregular, até R$ 97,239 milhões em seguros-desemprego. Deste montante 7,6 milhões teriam sido destinados a pessoas já mortas.

Segundo informações do Metrópoles, no caso do seguro-desemprego, a auditoria abarcou 2,641 milhões de requerimentos feitos entre 4 de janeiro e 8 de outubro. Do total, a CGU identificou potenciais fraudes em 28,2 mil requerimentos, que resultaram no pagamento de 72 mil parcelas.

De acordo com a CGU, os dados foram obtidos após análise dos números do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) de 2021.

Além de R$ 7,608 milhões a pessoas com indicativo de óbito, foram encontrados pagamentos indevidos nos valores de R$ 78,608 milhões a beneficiários com outro vínculo ativo ou aposentados e pensionistas de órgãos públicos, e de R$ 9,937 milhões a beneficiários demitidos por justa causa ou a pedido.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com