Notícias

Brasil: estudantes que ficaram sem aula na pandemia podem ganhar 9% menos

A pandemia desencadeou grave interrupção na educação

Entre os países do G-20, o Brasil está na lista onde os alunos, que enfrentaram o fechamento completo das escolas durante a pandemia, terão as maiores perdas financeiras ao longo da vida, em um ranking perdendo apenas para a Indonésia e o México, empatado com a Arábia Saudita. É o que indica o relatório publicado nesta terça-feira (17), pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre as “cicatrizes” da crise sanitária.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Unesco, a equipe do FMI calcula que os ganhos médios dos estudantes brasileiros serão 9,1% menores ao longo da vida, por reflexo do fechamento das escolas durante o isolamento. Já na Indonésia, a perda estimada é de 9,7%, enquanto no México é de 9,9%.

“A pandemia desencadeou uma grave interrupção na educação, com um impacto desproporcional entre os mercados emergentes e as economias em desenvolvimento e entre as crianças mais pobres”, declarou o FMI.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com